UPA registra primeiro nascimento na história da unidade

May 9, 2017

 

A Unidade de Pronto Atendimento – UPA 24 Horas registrou na manhã desta segunda-feira (08) o primeiro parto da história da unidade.
Inaugurada em dezembro de 2013, a unidade é especializada em realizar atendimentos de urgência e emergência, sendo a porta de entrada e garantindo a vida de milhares de pessoas ao longo dos anos. Nesta manhã, um caso inusitado, surpreendeu a equipe. A jovem de 17 anos, Ana Lúcia Rodrigues dos Santos, moradora de Catiguá, chegou a unidade com fortes dores abdominais. O médico plantonista, responsável pelo atendimento, Dr. André Del Arco Esper, consultou Ana Lúcia e a encaminhou para exames quando a bolsa estourou e, logo o bebê coroou, obtendo dilatação necessária para o nascimento.

“Foi uma grande surpresa. Nossa equipe realizou todos os procedimentos para que o nascimento ocorresse de forma tranquila. O bebe nasceu com ótima respiração e muito saudável”, explica.

Logo após o nascimento do bebê de sexo masculino, mãe e filho foram levados para a maternidade do Hospital Padre Albino para demais procedimentos e acompanhamentos.

A mãe, Ana Lúcia, que ainda não definiu o nome do pequeno, que poderá se chamar João Miguel ou Luís Miguel, conta que começou a sentir dor por volta das 4 horas da madrugada, quando buscou auxilio na unidade de saúde de Catiguá e foi trazida para Catanduva. O bebê nasceu de 39 semanas com 3.035 kg e 48 centímetros.

“Eu liguei para a minha mãe e pedi para ela me acompanhar. Não imaginava que iria nascer tão rápido da forma que ocorreu”, relembra Ana Lúcia.

Maria Eliane Rodrigues dos Santos, mãe de Ana Lúcia, acompanhou toda trajetória até o nascimento do neto e destaca a rapidez e eficiência com que os profissionais da unidade receberam sua filha.

“Nós chegamos e logo fomos atendidas por uma equipe muito boa. Trataram minha filha muito bem e fizeram de tudo para cuidar dela e do meu neto. Não deu nem tempo de ir para o hospital, e logo depois que chegamos ele já nasceu. Agradeço muito a equipe e todo mundo que trabalha e cuidou para que minha filha e meu neto ficassem bem”, comemora Maia Eliane.

 

ALERTA
A gestão da unidade revela que a UPA não é preparada para realização de partos, sendo uma unidade para casos de urgência e emergência. Entretanto, sua equipe de profissionais, possui conhecimentos técnicos e capacitação para atender e resguardar a vida em situações como a ocorrida nesta manhã.

“Houve um erro na regulação e a paciente ao invés de ser levada para a maternidade do hospital foi levada para a UPA. Fizemos os procedimentos necessários, uma vez o que a mãe estava em trabalho de parto e logo após sua chegada a bolsa rompeu, impossibilitando sua transferência”, analisa o gestor.

 

Please reload

Recentes
Please reload

  • Facebook Social Icon

© Copyright Associação Mahatma Gandhi 2016 - Todos os direitos reservados