PARAÍBA DO SUL-RJ: HTO Dona Lindu comemora o Dia Mundial da Segurança do Paciente

October 2, 2019

 

Para celebrar o Dia Mundial da Segurança do Paciente (17/09), o Hospital Estadual de Traumatologia e Ortopedia Dona Lindu promoveu ações de integração entre equipes e de conscientização, entre os dias 19 e 20 de setembro. A Gestão da Qualidade do hospital reuniu colaboradores de diversos setores para a realização de um jogo chamado "Passa ou Repassa da Segurança do Paciente". Durante os dois dias, as equipes foram desafiadas para responder perguntas relacionadas ao tema, com premiações aos vencedores e a famosa "torta na cara" para quem respondesse erradamente.

 

A Associação Mahatma Gandhi, que faz a gestão do HTO Dona Lindu em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, também celebrou a data com a disponibilização de painéis e informativos demonstrando as etapas da assistência segura. É importante ressaltar que o HTO Dona Lindu promove um trabalho rígido de segurança do paciente, com capacitações constantes de equipes, análises de fluxos e processos do atendimento e da assistência e implantação de ações de correções e melhorias sempre que necessário.

 

Dia Mundial da Segurança do Paciente: foco na segurança para mais qualidade

 

O dia 17 de setembro foi estabelecido como o Dia Mundial da Segurança do Paciente pela 72ª Assembleia Mundial da Saúde, em maio de 2019. A data convida profissionais de saúde e população a se sensibilizarem para um dos mais importantes componentes da assistência, o atendimento seguro aos pacientes. Segundo estimativa da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), cerca de 134 milhões de eventos adversos ocorrem anualmente devido ao cuidado inseguro em hospitais de países de baixa e média renda, contribuindo para 2,6 milhões de mortes.

 Já em países de alta renda, a estimativa é que um a cada dez pacientes sofra algum tipo de dano associado ao atendimento hospitalar. Entre os exemplos de eventos adversos que podem ocorrer estão quedas, falhas na identificação do paciente, erro na administração de medicamentos e até cirurgias realizadas em locais errados. Ainda de acordo com a OPAS, quatro a cada dez pacientes no mundo são prejudicados durante o atendimento na atenção primária e ambulatorial. Os erros mais prejudiciais estão relacionados ao diagnóstico, prescrição e uso de medicamentos.

A Associação Mahatma Gandhi, dentro de sua filosofia de gestão humanizada, adota medidas que visam a segurança do paciente em todas as unidades que administra.

 

 

 

 

 

Please reload

Recentes
Please reload

  • Facebook Social Icon

© Copyright Associação Mahatma Gandhi 2016 - Todos os direitos reservados