top of page

FARMACÊUTICOS DA ATENÇÃO BÁSICA DE CATANDUVA PARTICIPAM DE TREINAMENTO SOBRE HANSENIASE


No último dia 15 de dezembro os farmacêuticos da Atenção Básica de Catanduva, cuja gestão é responsabilidade da Associação Mahatma Gandhi, participaram de treinamento sobre a Hanseniase, no anfiteatro do Hospital Mahatma Gandhi, via videoconferência, direto de Brasília-DF.

O treinamento por ministrado por dois técnicos do Ministério da Saúde, “autoridades” no assunto: Dr. Ciro Martins – Médico e Ms. Rodrigo Ramos de Sena – Farmacêutico.

A ação desenvolvida vai ao encontro dos objetivos da Associação Mahatma Gandhi, em municiar seus profissionais com informações e inovações nas suas áreas de atuação, que se revertem em benefício da população.


HANSENIASE


A hanseníase, também conhecida como lepra, é uma doença causada por uma bactéria chamada Micobacterium leprae (M.leprae). A pessoa adquire a doença quando convive, durante muito tempo, com outra pessoa que possui a doença. Mesmo assim, somente uma pequena parcela das pessoas que entram em contato com o M. leprae desenvolve a doença. Provavelmente a bactéria penetra no corpo através das vias de respiração.

Após isso, ela se dirige aos nervos, principalmente aqueles localizados na pele, onde começa a desenvolver a doença. As células de defesa identificam a bactéria, que se encontra dentro dos nervos e de outras células, e inicia uma reação para destruí-la. Porém, a reação contra a bactéria também atinge o nervo e isto pode comprometer o funcionamento dos nervos e de outras partes do corpo, causando principalmente perda de sensibilidade.

Por isso, os pacientes com hanseníase geralmente apresentam manchas na pele, com diminuição local da sensibilidade à dor, ao toque, ao calor e ao frio, além de diminuição da força. Alguns pacientes chegam a perder completamente a sensibilidade, ou seja, as áreas da pele ou nervo com a doença podem ficar anestésicas. Portanto, se você ou alguém que você conhece possui alguma lesão de pele com diminuição local de sensibilidade, é importante procurar um médico.

A hanseníase é uma doença comum no Brasil, com mais de trinta mil novos casos por ano, e muitas pessoas com hanseníase não sabem que estão com a doença. Uma boa notícia é que a hanseníase tem cura. Após o diagnóstico a pessoa passa a tomar os medicamentos que são fornecidos gratuitamente na rede pública de saúde. O patologista tem papel importante no diagnóstico da hanseníase. É ele que examina as biópsias de pele ou de nervo de pacientes com suspeita de hanseníase, identificando a bactéria ou as alterações que são características da doença.


(José Antonio Jayme - Assessoria de Imprensa)

(Fotos: Rodrigo Alcassa)


Comentários


Recentes
bottom of page