Semana do Idoso reflete a Responsabilidade Social da Associação Mahatma Gandhi




A Semana do Idoso, que aconteceu de 27 de setembro a 01 de outubro último, foi trabalhada e repercutida na Associação Mahatma Gandhi, culminando com uma palestra do geriatra Dr. Eduardo Marques, com o tema “Qualidade de Vida”, no auditório do Hospital Mahatma Gandhi, em Catanduva-SP, com distribuição de mimos aos participantes. O assunto também foi desenvolvido em ações nas cinco cidades do Estado de São Paulo onde a instituição realiza a gestão de saúde: Catanduva, Novo Horizonte, Araçatuba, Barretos e Bebedouro, além de outras cidades nos demais Estados.


No evento foram abordados temas importantes como:


· A preparação para aposentadoria definitiva

· Noções financeiras para a nova etapa

· Atividades sociais e integração

· A busca de novas habilidades, apropriadas para esta fase

· Vida saudável



Substituindo a palavra idoso pelo termo 60+, a semana serviu para confirmar a responsabilidade social da Associação Mahatma Gandhi também na contratação e manutenção de trabalhadores com 60 anos ou mais em quadro produtivo de colaboradores.

Esta situação positiva em relação ao tema pode ser confirmada pelos números:

· 174 pessoas com mais de 60 anos no quadro de funcionários.

· 154 pessoas entre 60 a 69 anos, sendo que 48% foram contratados em 2020 e 12% em 2021. Ou seja, a contratação de colaboradores próximos ou já acima dos 60 anos é pratica normal dentro da instituição, ciente da capacidade produtiva dessa faixa etária e também deixando evidente seu compromisso para com a responsabilidade social.

· 20 pessoas na faixa entre 70 e 78 anos, sendo 90% delas contratadas a partir de 2019. Mais uma vez fica evidente que a idade não inclui nas contratações da instituição.

Abrindo o panorama para as atenções e situações relacionada a este segmento em todo o Brasil, fica evidente que a Semana ou o Dia Internacional do Idoso não pode ser apenas um pequeno espaço aberto entre os outros 365 dias do ano, um espaço sazonal para cumprir uma programação de eventos. Se faz necessário dedicar mais atenção na atuação dos profissionais 60+ no mercado de trabalho!

Segue abaixo artigo sobre o tema, desenvolvido por Angélica Freu Costa, Coordenadora de Qualidade da Associação Mahatma Gandhi, que nos faz refletir e repensar questões envolvendo idosos, mercado de trabalho, cadeia produtiva e responsabilidade social sobre um tema que passa pela linda da vida de todos.



ANGÉLICA FREU COSTA E A REFLEXÃO SOBRE OS 60+


Aceitar a diversidade não é apenas conseguir lidar com gêneros, cores ou orientações sexuais distintas, mas também com a idade, e, principalmente respeitar ideias, culturas e histórias de vida diferentes da sua.

O Brasil segue uma tendência mundial quanto ao aumento da expectativa de vida. Segundo o IBGE, em 2050 a expectativa de vida do brasileiro, será de 81,3 anos e os maiores de 65 anos serão 18%, igualando-se aos de 0 a 14 anos.

A inserção no mercado de trabalho é uma das dificuldades a serem enfrentadas pelas pessoas com mais de 60 anos de idade, sendo que muitas especificidades relacionadas à terceira idade já vem sendo discutidas e divulgadas pelos diversos setores da sociedade.

É relevante ressaltar que até pouco tempo essa população sofria muito mais preconceito quando o assunto era trabalho, havendo fortes restrições para a contratação, haja vista que as empresas tinham uma falsa percepção de que os idosos não teriam o mesmo rendimento que um jovem, ou seja, esses não eram uma boa mão de obra, por não se adaptarem às novas tecnologias e terem dificuldades de aprendizado.

No cenário atual percebe-se que a situação mudou, hoje as empresas estão investindo para a recolocação das pessoas da terceira idade no mercado de trabalho, por acreditarem que estes possuem maturidade, significativa experiência, e comprometimento no meio corporativo.

É preciso realizar a inclusão para além da obrigatoriedade. Os gestores e líderes devem estar preparados para receber esses profissionais, respeitar as suas limitações e valorizar suas habilidades. Não é a força, nem a agilidade física, nem a rapidez que impulsionam as grandes façanhas; são outras qualidades, como a sabedoria, a clarividência, o discernimento. Qualidades estas que a velhice não apenas conserva, mas, ao contrário, pode delas, particularmente, tirar proveito (CICERÓN, 1995).

Dentro dos diversos cenários a serem repensados para a nova realidade demográfica brasileira, evidencia-se a necessidade de discutir a relação do idoso com o mercado de trabalho, bem como as dimensões que o trabalho pode representar na vida social do idoso.

O sentido do trabalho para o idoso, à parte o caráter econômico e a possibilidade de conforto financeiro, alcança uma dimensão subjetiva e adquire a representação de uma vida social saudável e elevando sua autoestima.

Esta dimensão intangível do trabalho reverte beneficamente para a organização na qualidade do serviço para ela prestado, face à experiência e ao comprometimento do idoso, o que tem deixado marcas positivas nas organizações que contratam idosos.

Percebe-se que manter o idoso no mercado de trabalho está atrelado ao novo comportamento de gestão, que visa captar ou manter talentos e agir com responsabilidade social.


* Angélica Freu Costa é Coordenadora

de Qualidade da Associação Mahatma Gandhi




60+ NO ESTADO DE SÃO PAULO


Catanduva:

Lydia Munhos Dias Pereira – Supervisora de Manutenção – 75 anos.

José Aparecido Carlos Fernandes – Coordenador de Manutenção – 70 anos


Barretos:

Adejair Lopes da Silva – Auxiliar de Manutenção – 63 anos

Joana Darc Coelho de Carvalho - Auxiliar de Serviços Gerais – 63 anos


Araçatuba:

Leide Maurício da Silva – Auxiliar de Hiegiene e Limpeza - 74 anos


Novo Horizonte:

Teresa Barbosa de Mattos – Artesã – 64 anos


Bebedouro:

Nair da Silva Camilo - Técnica de Enfermagem - 62 anos

Teresa Vieira da Silva – Auxiliar de Serviços Gerais - 67 anos


Barretos – Adejair Lopes da Silva - 63 anos


Barretos – Joana Darc Coelho de Carvalho - 63 anos


Araçatuba - Leide Maurício da Silva - 74 anos


Novo Horizonte - Teresa Barbosa de Mattos


Bebedouro – Nair da Silva Camilo - 62 anos - Teresa Vieira da Silva - 67 anos


Participantes da palestra ganharam mimos alusivos ao tema 60+

Recentes