top of page

SENSIBILIZADA COM A CAUSA DO AUTISMO, ASSOCIAÇÃO MAHATMA GANDHI SE UNE A PASSEATA

No último sábado (01 de abril), as mães de pessoas com autismo, com o apoio do Projeto Te Acolher realizaram uma passeata em prol do “Dia Mundial da Conscientização do Autismo”, 02 de abril, criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), no ano de 2007.

A data tem como objetivo, promover conhecimento sobre o espectro autista, bem como sobre as necessidades e os direitos das pessoas autistas.


Na foto: Equipe do Projeto Te Acolher, da esquerda para a direita: fonoaudióloga Jaqueline Saquetti, psicóloga Beatriz Campos, auxiliar administrativo Paola Marques, assistente social Eidmara Abreu, psicopedadoga Janete Gonçalves e a terapeuta ocupacional Gabriele Matos.


A Associação Mahatma Gandhi se sensibiliza profundamente com a causa do autismo e apoia totalmente a iniciativa dos colaboradores que participam do Projeto Te Acolher em contribuir com a passeata em prol do “Dia Mundial da Conscientização do Autismo”. Reconhecemos a importância de disseminar informações sobre o espectro autista e promover o conhecimento sobre as necessidades e direitos das pessoas com autismo. É fundamental que a sociedade esteja mais consciente e inclusiva em relação a essa condição, oferecendo suporte e respeito a todos aqueles que convivem com o espectro autista. Parabenizamos e agradecemos a todos os envolvidos na organização dessa importante iniciativa.



*O autismo é uma condição de saúde, um distúrbio do neurodesenvolvimento caracterizado por desenvolvimento atípico, manifestações comportamentais, déficits na comunicação e na interação social, padrões de comportamentos repetitivos e estereotipados, podendo apresentar um repertório restrito de interesses e atividades.

É possível notar sinais de alerta no neurodesenvolvimento da criança nos primeiros meses de vida, sendo o diagnóstico estabelecido por volta dos 2 a 3 anos de idade. A prevalência é maior no sexo masculino.

O diagnóstico oportuno, bem como o encaminhamento para intervenções comportamentais e apoio educacional na idade mais precoce possível, pode levar a melhores resultados à longo prazo, considerando a neuroplasticidade cerebral.

Os suportes terapêuticos adequados podem promover mais autonomia e qualidade de vida à pessoa autista e devem ser realizados por equipes multidisciplinares, integradas por médicos, psicólogos, fonoaudiólogos, pedagogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e educadores físicos.

As pessoas portadoras de TEA podem e devem conquistar seu lugar na sociedade.


*Informações extraídas dos sites:

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (https://www.tjdft.jus.br/) – Acessado em 03/04/2023

Secretaria da Saúde (https://www.saude.pr.gov.br/) – Acessado em 03/04/2023

Comments


Recentes
bottom of page