Upa de Serra-ES realiza SIPAT com palestras e interação levando conhecimento aos colaboradores


A saúde mental foi o tema principal da Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (SIPAT) na Upa de Carapina (Serra-ES), administrada pela Associação Mahatma Gandhi. Foram ministradas palestras de temas práticos e comportamentais, pensando em oferecer conhecimento, sabedoria e fomentando ascensão do bem estar dos colaboradores.

O evento, realizado com apoio do SESMT, CIPA, RH, Comunicação e gerência da Upa, contou com seis palestras sobre: os desafios do trabalho em tempos de pandemia; gerenciamento de resíduos; inteligência emocional; acidentes com perfurocortantes; ética profissional e no fechamento uma palestra motivacional, tratando sobre relações interpessoais e o autoconhecimento.

Para o colaborador Ricardo Pontes, motorista socorrista na Upa, que participou de todas as apresentações, as palestras da SIPAT foram muito produtivas e agregaram conhecimento. “Foi muito bom. Eu adquiri muita informação que considero importante e não sabia. Uma das palestras que me tocou muito foi sobre inteligência emocional, porque consegui enxergar diversas situações que precisam ser melhoradas e alinhadas na minha vida”.

Na primeira palestra, o psicanalista Vanio Domingos falou sobre o amor próprio e a partir daí o exercício da empatia. “Você precisa se conhecer e se amar para então exercitar a questão de se colocar no lugar do outro. Em diversos momentos da palestra os colaboradores se identificaram com as falas e exemplos do cotidiano, o que demonstra o conhecimento deles sobre o que precisa ser observado. Foi uma manhã muito produtiva e gratificante”, afirmou Vanio.

O engenheiro ambiental Giuliano Silva Battisti, representante do CREA-ES, afirmou que os colaboradores estavam atentos à apresentação, tornando-se um momento produtivo e prazeroso. “A receptividade foi muito boa. É gratificante falar para profissionais do serviço público que estão interessados em aprender para melhor servir à população. O CREA-ES tem uma participação na sociedade muito importante e o trabalho de gerenciamento de resíduos dentro de ambientes hospitalares está totalmente ligado à engenharia.”

Para o CREA-ES é uma oportunidade muito importante de poder estar dentro de um ambiente onde a engenharia também predomina nos equipamentos, instrumentos, instalações elétricas e hidráulicas, sistemas de segurança, edificação, sanitização, segurança do trabalho, que envolvem a engenharia ambiental, química, sanitária, elétrica, mecânica, civil, entre outras. O Conselho tem uma meta de realizar fiscalizações em todos os hospitais com objetivo de verificação e orientação, para contribuir com o bom funcionamento dos recursos técnicos em prol dos serviços e profissionais da saúde.”

A especialista em neurociência Fabiana Mascena ressaltou que foi uma honra palestrar para os profissionais da saúde. “Como foi importante comprovar e ver em seus olhos o brilho de cada ser humano desse, que possui uma história por trás do uniforme. Foi fácil constatar que atuam na área porque amam de fato o que fazem. E trazer essa consciência da inteligência emocional, da gestão emocional nesse ambiente, ainda mais em período de pandemia, foi muito especial.”

Fabiana explicou que “cada um é um ser com uma identidade e uma essência e a partir dessa essência nós desenvolvemos papéis na sociedade, no nosso trabalho, na nossa família e nos ambientes nos quais nos relacionamentos. Portanto, a primeira coisa que precisa ser organizada e conhecida é sobre nossas emoções, sobre quem somos, como agimos, porque agimos e porque fazemos certas escolhas. Trazer essas informações para os colaboradores, olhar para eles muito além do profissional e conseguimos abrir seus olhos para sua essência foi extremamente importante.”

No que diz respeito a ética profissional, tema apresentado pela advogada Efigenia Brasilino, os colaboradores colocam em discussão diálogos práticos, exemplos em que os profissionais ficam entre respeitar a ética e a lei e a vontade individual de uma pessoa. “Querendo ou não eles lidam muito com isso e ter em mente a importância da ética para resolver esses problemas é que faz o profissional ter um desenvolvimento melhor do trabalho. Achei muito interessante e fiquei surpresa com a participação efetiva dos profissionais”, pontuou a advogada.

Sobre acidentes com perfurocortante, tema ministrado pela técnica de segurança do trabalho, Alba Cilene Marcena, os participantes também agiram de forma colaborativa, citando situações cotidianas e perigos que podem ser evitados.

O fechamento da Semana de Prevenção foi feito pelo palestrante Fábio Flores, autor do livro “Deixe pra trás o que não te leva pra frente”, introduzindo um pouco de humor na questão motivacional. Na avaliação do profissional os participantes estavam de coração aberto e atento até o final. “Acredito que esse tipo de evento precisa acontecer e com mais frequência junto aos profissionais de saúde, porque quem cuida também precisa ser cuidado, quem cuida também precisa aprender a se cuidar. Ali tínhamos uma gama de profissionais da saúde e pessoas que dão suporte a esses profissionais. Todos eles, de uma maneira ou de outra levam uma carga emocional muito grande para sua vida pessoal e é preciso aprender a lidar com isso. O que quis apresentar foi uma maneira de deixar pra trás o que não os levam pra frente, uma maneira de gerenciar os fatos do dia a dia.”

O colaborador Pablo Silva Souza disse que a realização das palestras foi algo bem novo para ele, já que nas duas empresas pelas quais passou não participou de momentos como esse. “Quando vi a importância dos temas que estavam sendo abordados eu percebi o quanto é essencial o trabalho da CIPA na empresa. Foi muito produtivo, com ótimos palestrantes e temas muito relevantes nos dias de hoje como saúde mental, além de termos ouvido palavras motivacionais que nos tocaram muito. Foi uma ótima experiência.”

Para a vice-presidente interina da CIPA, Daiani Melo Gomes, a SIPAT foi muito produtiva. “Esses momentos contribuem, além da obtenção de conhecimento, para entreter os colaboradores, porque vivemos um período complicado com a realidade de Covid. Os temas abordados foram produtivos e dinâmicos. Achei muito agradável a interação dos colegas com os assuntos, foram bem participativos, dando suas opiniões e respeitando as demais colocações.”

O objetivo da SIPAT, além de ser uma semana obrigatória no calendário da empresa, foi chamar a atenção dos colaboradores para assuntos de total relevância e gerar interação. O resultado foi totalmente positivo com a participação de mais de 120 profissionais, considerando que todas as palestras ocorreram durante o turno de trabalho, sendo dividas turmas para assistir as apresentações.

A gerência da Upa atua com dedicação para proporcionar momentos como esse, em busca do aprimoramento e humanização de seus colaboradores. O setor de recursos humanos, que também se empenhou para que o evento fosse realizado, faz questão de executar ações que desenvolvam a interatividade e o aprendizado dos colaboradores.




Texto Juliana Fonseca

Assessoria de comunicação

Serra-ES

Edição e finalização:

Antonio Jayme

Assessoria de Imprensa

Matriz – Catanduva-SP






Recentes