Araçatuba, Catanduva e N. Horizonte, geridas pela Mahatma Gandhi, recebem Prêmio Luiza Matida


A Secretaria Estadual de Saúde acaba de divulgar os municípios que receberão o Prêmio Luiza Matilda, outorgado com base no trabalho que os municípios do Estado de São Paulo desenvolveram nas ações de eliminação da transmissão vertical do HIV, ou seja, a contaminação passada de mãe para filho, durante a gravidez ou durante o parto e pelas ações de mobilização contra a Sífilis Congênita.

Araçatuba-SP, Catanduva-SP e Novo Horizonte-SP, cidades cuja saúde pública é gerida pela Associação Mahatma Gandhi, estão entre as vencedoras e receberão o Prêmio Luiza Matilda, no próximo dia 05 de dezembro.

Dos 645 municípios do estado, Araçatuba e Novo Horizonte receberam premiação dupla pelas ações referente a transmissão vertical do HIV e Sífilis Congênita. Catanduva foi contemplada peças pelo trabalho desenvolvido na prevenção da TVHIV. As três cidades tiveram as melhores avaliações e passam a ser referências nessas áreas de atuações, gerando um reconhecimento do Governo do Estado.

O prêmio, que também levou em conta outros indicadores de impacto, como cobertura mínima de quatro consultas de pré-natal para 95% das gestantes e oferta de pelo menos um exame de testagem de HIV.

O reconhecimento do trabalho realizado pela Associação Mahatma Gandhi na gestão de saúde e a conquista do Prêmio Luiza Matida é motivo de satisfação e motivação para toda a equipe e diretoria. Para o presidente Dr. Luciano Lopes Pastor, a premiação “é resultado da excelência do trabalho desenvolvido pelas equipes, em plena sintonia com os objetivos propostos pelas Prefeituras Municipais de Araçatuba, Catanduva e Novo Horizonte, através das suas respectivas Secretarias Municipais de Saúde. Juntos, focamos e trabalhamos para proporcionar um atendimento digno à população, obedecendo e sempre buscando superar os parâmetros estabelecidos para a saúde pública em nosso país e realizando ações de prevenção, acompanhamento e tratamento das Infecções Sexualmente Transmissíveis e AIDS e eliminação da Sífilis Congênita. Também agradecemos às nossas equipes assistenciais que atuam com tanto talento e dedicação”.

E nossa satisfação de conquistarmos para essas três cidades, cuja saúde pública são geridas pela nossa instituição, evidencia a qualidade e o comprometimento de nosso trabalho, em todos os municípios onde estamos atuando, em todo o Brasil”, complementa o vice-presidente da Associação Mahatma Gandhi, Marcelo Bauab de Carvalho.

A entrega do prêmio acontecerá durante a 7ª Semana Paulista de Mobilização Contra a Sífilis e Sífilis Congênita, que o Programa Estadual de IST/Aids-SP em parceria com a Atenção Básica e o Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems) realizará no próximo dia 05 de dezembro, das 10h00 às 16h, no Centro de Convenções Ibirapuera – HSPE.


QUEM FOI LUZIA MATIDA: A denominação do prêmio é uma referência à médica pediatra e sanitarista Luiza Harunari Matida, falecida em 2014, trabalhou durante 20 anos no Centro de Referência e Treinamento do Programa de DST/AIDS-SP da Secretaria de Estado da Saúde, coordenou a elaboração e a implantação de políticas públicas e estratégias para a eliminação da transmissão vertical de HIV e Sífilis do Programa Estadual de DST/Aids. Em homenagem a Luiza Matida, o Programa Estadual DST/Aids-SP deu o nome dela ao prêmio, destinado aos municípios do Estado de São Paulo que alcançarem a meta de eliminação da transmissão vertical de HIV e Sífilis Congênita.


Recentes