Em Cerimônia da Câmara Federal, Hospital Mahatma Gandhi recebe Prêmio Nise da Silveira



A deputada federal Marília Arraes (PT-PE) presidiu a sessão de entrega do Prêmio Nise da Silveira de Boas Práticas e Inclusão em Saúde Mental, realizada na manhã do último dia 20, na Câmara dos Deputados, em Brasília-DF.


A solenidade, que nesta edição teve o formato virtual, tem o objetivo de valorizar o trabalho de instituições e profissionais que defendam o respeito a pessoas em sofrimento psíquico e em situação de vulnerabilidade. "É uma grande satisfação para mim, como parlamentar e cidadã, promover mais essa edição do Prêmio Nise da Silveira", afirmou Marília Arraes.

Não foi fácil chegar ao nome dos escolhidos. Deputados indicaram 23 candidatos, entre instituições e personalidades de destaque no momento de humanização do tratamento mental no Brasil. O júri composto de parlamentares viu-se diante de pessoas e instituições responsáveis por práticas extraordinárias nesse campo e democraticamente deram seus votos, chegando-se aos cinco finalistas premiados”, completou a Deputada.


Na sequência o Deputado General Peternelli (PSL-SP) que indicou o Hospital Mahatma Gandhi depois de uma detalhada visita técnica e analisar documentação e informações da instituição, parabenizou os premiados e demonstrou satisfação em constatar que sua indicação foi premiada:

É uma satisfação muito grande estar nessa cerimônia de entrega do Prêmio Nise da Silveira de Inclusão e Saúde Mental. Neste ano, depois de visitarmos e ficarmos muito emocionados, indicamos o Hospital Psiquiátrico Mahatma Gandhi, de Catanduva, interior de São Paulo, aqui representado pelo seu presidente Luciano Lopes Pastor, e fiquei emocionado e impressionado pelos aspectos de humanização lá constatados. Esse Hospital foi fundado há mais de 50 anos e dedica-se a pacientes com transtornos mentais, atendendo particulares e conveniados de todo o Brasil e também pelo SUS, para pacientes vindos da região de Catanduva e de mais de 100 outras cidades de todo o noroeste do estado de São Paulo e teve um item que julguei muito importante, que é a sua equipe multidisciplinar, envolvendo Médicos e Residentes Psiquiatras e Clínicos Gerais, Psicólogos, Terapeutas Ocupacionais, Nutricionistas, Assistentes Sociais, Dentistas, Fisioterapeutas e Educadores Físicos, colocando a instituição como uma referência não apenas no Estado de São Paulo, mas de todo o Brasil”.


Dentre os cinco nomes escolhidos, o primeiro a receber prêmio foi o Hospital Mahatma Gandhi, representado pelo Dr. Luciano Lopes Pastor. Bastante emocionado, sua fala deixou evidente sua gratidão e sua alegria pela honraria que recebia em nome da instituição que preside.

Agradeço à Deputada Marília Arraes, que presidente essa sessão de premiação, assim como ao deputado General Peternelli, que indicou o Hospital Mahatma Gandhi e a todos os deputados da Câmara Federal, em especial àqueles que elegeram nossa instituição como preferência no tratamento psiquiátrico. É uma vitória não apenas nossa, mas do tratamento humanizado que vem sendo desenvolvido a partir da semente plantada pela Dra. Nise da Silveira e que abraçamos e lutamos desde que assumimos a diretoria. Quero fazer um agradecimento especial aos colaboradores e diretoria do HMG, pois esse prêmio vem coroar o trabalho que cada um de nós vem realizando há alguns anos. Deixo um convite à todos: nosso Hospital está de portas abertas, para todas instituições e pessoas que queiram vir compartilhar nossa experiência. Estamos aqui para dividi-las com todos que lutam por um tratamento psiquiátrico humanizado, com respeito ao próximo e à dignidade humana em primeiro lugar. Muito obrigado”.


O PRÊMIO


A outorga do prêmio é resultado de um processo transparente de escolha. A partir das indicações dos Deputados, os nomes são colocados em votação no Congresso Nacional e chega-se aos cinco nomes ou instituições premiadas. Preocupados em garantir a participação democrática, a idoneidade dos candidatos e seriedade na escolha dos vencedores, algumas medidas são adotadas, entre elas a obrigatoriedade de que os indicados sejam ficha-limpa ou tenham qualquer vínculo com os Parlamentares.

São avaliados aspectos como a excelência no atendimento, a relação humanizada, os cuidados observados e o respeito à dignidade humana dos portadores de transtornos mentais. Os outros quatro premiados.

O Prêmio leva o nome de Nise da Silveira (15/02/1905 a 30/10/1999) em homenagem à ilustre alagoana que foi médica psiquiatra, aluna de Carl Jung, reconhecida mundialmente por sua contribuição à psiquiatria, revolucionando o tratamento mental no Brasil. Em 2015 foi lançado o filme “Nise – O Coração da Loucura”, contando sua vida, com Glória Pires protagonizando. A produção ganhou o Grand Prix de Melhor filme no Festival de Cinema de Tókio.


A diretoria do Hospital Mahatma Gandhi entende “que toda ação voltada à inserção do portador de doença mental deve ser incentivada. A humanização do tratamento é necessária e premente, de forma que seja condizente com os direitos reconhecidos a todos nessa situação”.

Essa posição não se reflete apenas aos pacientes, mas também, à população. A instituição gera hoje 8 mil empregos diretos, sendo 1.300 apenas em Catanduva. “Nossa vitória é também a vitória de nossa cidade, que comunga dos recursos que geramos, através de empregos, do incentivo ao comércio e à indústria local e ainda recolhendo impostos e movimentando a economia. Por isso afirmamos que Mahatma é Catanduva. E Catanduva é Mahatma. Esse prêmio é de todos nós catanduvenses”, comemora o vice-presidente Marcelo Fernandes.


Emocionado, o presidente, Dr. Luciano Lopes Pastor, lembra uma frase de Mahatma Gandhi, o patrono da instituição, para resumir sua alegria: “Temos de nos tornar na mudança que queremos ver. Essa frase foi nossa inspiração e nosso incentivo ao longo dos últimos anos, desde que assumimos a direção da instituição e nos propusemos a fazer do Hospital uma referência no respeito ao próximo, com um tratamento humanizado, que não significava apenas ações, mas acima de tudo investimento e infraestrutura. Criamos uma Organização Social, a Associação Mahatma Gandhi, para fazer a gestão pública de saúde nos municípios, gerando assim os recursos necessários para atendermos todas as necessidades para realização do nosso objetivo. Hoje estamos em 22 cidades de 5 Estados brasileiros. Os recursos obtidos são investidos no próprio serviço de atendimento à população e no Hospital. Por isso dedicamos esse prêmio à toda a população de Catanduva, assim como a todos os nossos colaboradores que formam a Família Mahatma Gandhi, acolhendo os pacientes como filhos e mostrando que uma nova vida é possível”.


Os premiados deste ano foram:


- Hospital Mahatma Gandhi (SP): atende pacientes acometidos de problemas mentais provenientes de municípios da região e de todo o Brasil;

- Evaldo Melo de Oliveira: Psiquiatra e psicanalista pernambucano;

- Rostan Silvestre da Silva (AL): psiquiatra conhecido pela atenção ao paciente em seus atendimentos e pela dedicação na psiquiatra, psicoterapia individual e de grupo;

- Hospital Psiquiátrico Professor Severino Lopes (RN): entidade beneficente cuja missão é ofertar atendimento a dependentes químicos mediante internação hospitalar no momento da crise aguda;

- Associação de Pessoas com Transtornos Mentais, seus familiares, cuidadores e pessoas interessadas em saúde mental do Piauí- Âncora.


Logo depois das fotos você encontra o vídeo com momentos da cerimonia de premiação.



Presidente Dr. Luciano Lopes Pastor com os Diretores Financeiros Marcos Nishiyama e Márcio Humel





ASSISTA DO VÍDEO DA PREMIAÇÃO






Recentes